Como a Selic se relaciona com seu empreendimento

April 20, 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Selic marca mínima histórica: qual o impacto no seu bolso?

A alteração gera impactos positivos e negativos, como incentivo ao consumo e a queda da rentabilidade de grande parte dos investimentos em renda fixa

 

O que é a taxa Selic?

 

Primeiramente, antes de apresentar o impacto da redução da taxa de juros é necessário saber o que ela representa e pra que serve.

 

Selic é a abreviação de Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Representa a taxa básica de juros do Brasil. Ela é uma referência para o custo de crédito no país e um dos principais instrumentos do Banco Central para controlar a inflação. O COPOM (Comitê de Política Monetária) a fim de estabelecer as diretrizes da política monetária e de definir a taxa básica de juro promove 8 encontros anuais, mais especificamente a cada 44 dias.

 

No último encontro a meta foi alterada de 6,75% para 6,5%. O próximo encontro já está agendado para os dias 15 e 16 de maio, e um novo corte de 0,25% já é esperado, segundo o mais recente relatório FOCUS  atingindo assim uma nova mínima histórica.

 

Qual é a diferença entre meta Selic e taxa Selic?

 

Esses dois termos acabam trazendo confusões. Frequentemente, lemos em sites de notícias ou ouvimos na TV que o governo reduziu ou aumentou a taxa Selic. Na realidade, o que o COPOM como apresentado acima faz em suas 8 reuniões anuais é alterar a meta para essa taxa de juros, originalmente chamada Selic.

 

Os bancos definem os juros para seus empréstimos e transações com base na meta da Selic, sendo essa conhecida como a taxa Selic. Tanto a taxa quanto a meta acabam andando bastante próximas, caso contrário é necessário que o Banco Central intervenha colocando ou retirando mais dinheiro do mercado.


Qual a função da Selic?

 

A taxa básica de juros é um instrumento utilizado pelo Banco Central, principalmente, para controlar a inflação na economia. A taxa pode ser aumentada com o objetivo de ter menos dinheiro disponível para consumo, logo, o acesso ao crédito fica mais caro, o que acaba resultando numa queda do consumo e, consequentemente, da atividade econômica do país, com objetivo final a redução da inflação.

 

Já no cenário atual em que o Brasil se encontra, de inflação controlada, a política adotada normalmente é da queda dos juros. Assim, o crédito tende a ficar mais barato, facilitando investimentos por parte das empresas e consumo por parte das famílias.

 

Como a Selic afeta seus investimentos?

 

Os investimentos em renda fixa, são em sua maioria, atrelados a taxas de juros. Logo, qualquer alteração na Selic afeta diretamente o rendimento desses investimentos.

 

Aplicações pós- fixadas dependem da variação das taxas de juros durante o período do investimento, já no caso dos títulos prefixados, a situação é um pouco diferente, pois é estabelecida uma taxa até o momento do resgate sendo assim qualquer alteração na Selic acaba por não afetar a rentabilidade do investimento.

 

O mesmo se aplica para CDBS, LCIs e LCAs e outros títulos privados pós fixados, que pagam porcentagens do CDI — taxa de juros que costuma acompanhar de perto a Selic e é cobrada em empréstimos interbancários.

 

Falando um pouco mais sobre o tão importante e comentado CDI que significa Certificado de Depósito Interbancário, em outras palavras,  essa taxa é utilizada pelos bancos para registrar operações de crédito fechadas entre eles de um dia para o outro. Esses empréstimos são lastreados em títulos públicos e o juro que um banco paga ao outro é a própria Selic.

 

Você já deve ter visto alguma aplicação que tinha em sua descrição, “Rende X% do CDI”. Isso quer dizer que, o investimento tem seu rendimento atrelado ao CDI. Na prática, para o investidor, quer dizer que, a valorização do dinheiro seguirá de perto a Taxa Selic, que é a taxa básica dos juros da economia brasileira.

 

A redução da meta da Selic acaba por disponibilizar mais crédito na economia,pelo fato dos bancos tornarem mais acessíveis o acesso a empréstimos, financiamentos dentre outras oportunidades. Isso se dá pelo fato de quando a taxa está mais elevada os bancos terão um maior custo para captar recursos, logo acabam sendo mais seletivos na concessão de crédito.

 

 



 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Unidade Centro

Av. Pres Wilson, 118 - 9º Andar

Centro, Rio de Janeiro

CEP: 20030-020

Unidade Barra 

Av. Armando Lombardi, 940

Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

CEP: 22630-020

Telefones: (21) 4503-4431  | 

(21) 97390-4509

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco

© 2019 Copyright Ibmec Jr Consultoria Empresarial - Todos os direitos reservados.

CNPJ: 01.419.692/0001-70  |  Empresa sem fins lucrativos